Segunda-Feira, 21 de Abril de 2014
:: Seja Bem Vindo ::
Busca no Site:
Artigos
A República Velha Voltou?
A UFMG e o ENEM
ALCA
Análise sobre os 09 anos do 11 de Setembro
Atentado em Madri
Atentado nos EUA
Eleições 2010. Socorro!
Papa
Primavera Árabe
Reforma da Previdência
Reforma Tributária
Terrorismo na Rússia
Violência no Brasil
Desafios
Desafio da Canjica II - PHD (Vencedora)
Desafio da Canjica II (Vencedora)
Desafio da Canjica (Vencedora)
Desafio da Reta Final (Vencedor)
Desafio de Páscoa (Vencedor)
Desafio de Páscoa 2005 (Vencedor)
Desafio de Páscoa 2006 (Vencedor)
Desafio do Dia das Mães (Vencedor)
Desafio do Dia dos Namorados (Vencedor)
Desafio: Socialismo Vs.Nacionalismo
Simulado em Sala (Vencedor)
Exercícios
COLÉGIO MARISTA TURMAS "A" E "D"
A Crise do Antigo Sistema Colonial
A Sociedade Medieval
Antigo Sistema Colonial
Brasil Império
Brasil República
O Mundo Contemporâneo
Revoluções Burguesas
Século XIX
Transição do Feudalismo ao Capitalismo
Outros
Busca no Site
Charges
Contato
Curso da Fátima
Desarmamentno
Fátima

Missão Quase Impossível

Orkut: Eu Adoro a Fatinha
Paixões da Minha Vida

Universitários 2006

Transição do Feudalismo ao Capitalismo

 

01) Nos tempos modernos, a organização política da Europa em sistema de Estados Nacionais pode ser considerada: 
a) Decorrência da expansão do comércio e das fronteiras conhecidas pelos europeus. b) Expressão do individualismo em nível político, tendo por base o princípio da legitimidade. 
c) Forma de rearticulação das forças sociais em conflito e progresso econômico. 
d) Resultado de uma concepção, com base no equilíbrio necessário do princípio hierárquico entre as nações.
e) Resultado da fragmentação das várias casas reais após as dificuldades políticas da época medieval. 

02) “O Estado absolutista nunca foi um árbitro entre a aristocracia e a burguesia, ainda menos um instrumento da burguesia nascente contra a aristocracia: Ele era a nova carapaça política de uma nobreza atemorizada.” 
(Perry Anderson . Linhagens do Estado Absolutista) 
Indique a alternativa que traduz corretamente as idéias do texto. 
a) O Estado Absolutista, com medo da burguesia, mediou as relações entre as classes. 
b) A aliança da burguesia e da nobreza se fez a revelia do Estado Absolutista. 
c) A burguesia conquistou, durante o Absolutismo, o poder político, embora não tenha alcançado o poder econômico. 
d) O Estado Absolutista prejudicou os interesses da aristocracia ao privilegiar a burguesia. 
e) A nobreza, no período do Absolutismo, preservou suas formas de dominação política. 

03)Todas as alternativas contem justificativas para o absolutismo monárquico na Era Moderna, EXCETO: 
a) Segundo Bossuet, todo poder público é fruto da vontade divina e deve ser obedecido, e revoltar-se contra ele é cometer um sacrilégio. 
b) Segundo Erasmo de Roterdam, as razões de Estado, acessíveis somente aos governantes, não podem ser contestadas pelos interesses individuais. 
c) Segundo Hobbes, o poder de governante resulta de um contrato no qual os governados renunciam aos seus direitos e a autoridade do monarca se torna ilimitada. d) Segundo Maquiavel, a obrigação máxima do governante é manter o poder e a segurança do país que governa. 

04) Leia o texto: 
Por enquanto, ainda el-rei está a preparar-se para a noite. Despiram-no os camaristas, vestiram-no com o traje da função e do estilo, passadas as roupas de mão em mão tão reverentemente como relíquias santas, e isto se passa na presença de outros criados e pagens, este que abre o gavetão, aquele que afasta a cortina, um que levanta a luz, outro que lhe modera o brilho, dois que não se movem, dois que imitam estes, mais uns tantos que não se sabe o que fazem nem porque estão. Enfim, de tanto se esforçarem todos ficou preparado el-rei, um dos fidalgos retifica a prega final, outro ajusta o cabeção bordado.” 
(SARAMAGO, José. Memorial do Convento.) 
Nesse texto Saramago descreve o cotidiano na corte no período de consolidação do Estado Moderno. 
Todas as alternativas referem-se ao Absolutismo Monárquico, EXCETO: 
a) A classe dominante, durante toda a época moderna, não era mais a mesma do período feudal tanto política quanto economicamente. 
b) A história do Absolutismo Monárquico é a história da lenta reconversão da nobreza a um papel parasitário, o que lhe permitiu regalias. 
c) A nobreza passou por profundas transformações no período monárquico de centralização, mas nunca foi desalojada do poder político. 
d) O Absolutismo era um rearranjo do aparelho de dominação destinado a sujeitar as massas camponesas, que sublevadas questionavam o papel tradicional da nobreza. 
e) O Estado Absolutista era uma nova carapaça política de uma nobreza atemorizada, que passou a ocupar um lugar junto ao Rei, se tornando cortesã. 

05) No período da expansão marítima européia (séculos XV-XVI), as relações entre colônias e metrópoles foram definidas pelo PACTO COLONIAL, que expressa: 
a) um acordo mútuo entre coloniais e metropolitanos, buscando o bem comum. 
b) o domínio político-econômico da metrópole sobre a colônia. 
c) uma negociação reciproca caracterizada pela troca de favores. 
d) um tratado de paz entre colonizadores e colonizados estabelecendo negócios recíprocos. 
e) a subordinação da metrópole aos interesses coloniais em expansão. 

06) A colonização portuguesa de suas terras americanas tinha com um dos objetivos a proteção, através da posse efetiva, pois elas estavam ameaçadas por invasões estrangeiras, no afã de usufruírem das riquezas naturais. 
A política, que vai nortear o processo de colonização, esteve inserida: 
a) No Mercantilismo Ibérico. 
b) No Capitalismo Financeiro. 
c) No Industrialismo Inglês. 
d) No Iluminismo Francês. 

07) Miguel de Cervantes, um dos grandes expoentes renascentistas, pretendia com seu livro Dom Quixote: 
a) Denunciar o papel submisso da mulher, representado pela heroína Dulcinéia. 
b) Exaltar os valores da cavalaria, da honra, do herói, imortalizados na figura de Dom Quixote.
c) Fazer uma crítica dos valores medievais, satirizando-os nas figuras de Dom Quixote e Sancho Pança. 
d) Mostrar a inutilidade da luta contra a Igreja, utilizando a imagem de Dom Quixote lutando contra os moinhos de vento. 
e) Satirizar a figura do monarca absoluto, ao entronizar Sancho Pança como rei da imaginária ilha da Cocanha. 

08) " Renascimento, Expansão Marítima e Comercial Européia. Estado Nacional, Reforma são assuntos que necessariamente devem ser relacionados, pois o processo histórico que envolve a Europa Ocidental na época é globalizante e os fatos se interpenetram" 
A afirmativa acima pode ser considerada: 
a) Verdadeira - pois os fenômenos históricos da época, para a região assinalada, não podem ser tomados em separado, sob pena de não entendimento do processo histórico do Ocidente. 
b) Falsa - pois o Renascimento foi um movimento intelectual. artístico, sem nenhuma relação com o processo de evolução comercial, política ou religiosa européia. 
c) Falsa pois o Estado Nacional teve seus fundamentos em etapa posterior, principalmente no século XVIII, cor-n a Revolução Francesa, enquanto os demais movimentos indicados são do século XVI. 
d) Verdadeira - se entendermos Renascimento e Expansão Marítima e Comercial Européia como um só feito, o do Renascimento Comercial no Ocidente Mediterrâneo. 
e) Falsa - pois o movimento comercial europeu estava ligado exclusivamente ao fechamento do Mediterrâneo pelos turcos, em nada se relacionando como Renascimento ou a Reforma que são de fundo religioso. 

09) São fatores que contribuíram para o pioneirismo português na época das grandes navegações no século XV, EXCETO: 
a) centralização administrativa durante a dinastia de Avis, permitindo aliança entre monarquia e burguesia. 
b) ausência de guerras, ao contrário da Espanha ainda lutando pela expulsão dos roubos da península. 
c) adoção do mercantilismo pelo Estado Absolutista conciliando interesses burgueses e fortalecendo o Estado. 
d) política portuguesa de cooperação com as potências européias, neutralizando a disputa colonialista. 
e) posição geográfica de Portugal. banhado em toda a costa oeste pelo Oceano Atlântico. 

10) Há 500 anos (1498), Vasco da Gama chegava às Índias. Essa conquista é significativa porque: 
a) eleva Portugal a alta categoria de potência política. 
b) liquida o comércio marítimo no Mediterrâneo 
c) abre uma nova rota para o comércio marítimo. 
d) inaugura a "era portuguesa no Oceano Atlântico 
e) populariza o uso das especiarias na Europa. 

11) No século XVI. época das reformas religiosas na Europa, a Igreja Católica: 
a) opõe-se vigorosamente às terríveis guerras religiosas. 
b) toma-se tolerante para atrair as ovelhas desgarradas 
c) revê seus dogmas, adaptando-se aos novos tempos. 
d) reafirma a Bíblia como fonte única da verdade divina. 
e) “associa-se” ao projeto colonizador da América ibérica. 

12) Há 400 anos, no século XVI, a Europa Ocidental vivia um tempo difícil, mas de grandes transformações. Sobre esse tempo europeu, é CORRETO afirmar que: 
a) o aumento da riqueza cria uma sociedade democrática. 
b) a Reforma quebra o poder monolítico da Igreja Católica. 
c) a emergente burguesia controla o aparelho do Estado. 
d) a sociedade urbana predomina sobre a sociedade agrária. 
e) o avanço científico revoluciona as condições de saúde. 

13) A Reforma Religiosa do século XVI teve como desdobramento 
a) a consolidação do poder dos príncipes do Império Germânico. 
b) a constituição de mais de uma igreja cristã no ocidente. 
c) a divisão da Igreja em ramos: Ortodoxo e Romano. 
d) a subordinação da Igreja Católica ao Estado. 

14) O expansionismo europeu foi um movimento advido das transformações ocorridas na transição do mundo medieval para o moderno. Todas as afirmativas abaixo representam tais transformações, EXCETO: 
a)Transformação de ordem política: substituição do feudalismo pelo Estado Nacional centralizado. 
b) Transformação de ordem social: substituição da sociedade feudal rígida e estratificada por uma sociedade com maior permeabilidade. 
c) Transformação de ordem econômica: substituição de uma economia agrária por uma economia comercial. 
d) Transformação de ordem intelectual: aperfeiçoamento técnico com o uso da bússola, pólvora e novos processos de construção naval. 
e) Transformação de ordem político-econômica: substituição do absolutismo do século XIV pelo liberalismo do século XVIII. 

15) ‘Que obra de arte é o homern: tão nobre no raciocínio, tão vário na capacidade: em forma o movimento, tão preciso e admirável: na Ação é como um anjo: no entendimento é como um Deus: a beleza do mundo, o exemplo dos animais”. 
(SHAKESPEARE, William. Hamlet.) 
O valor renascentista expresso nesse texto é: 
a) O antropomorfismo. 
b) O hedonismo. 
c) O humanismo. 
d) O individualismo
e) O racionalismo